Arquivo para julho \07\UTC 2012

“O que está morto não pode morrer.”

Após mais de um ano de silêncio, cá estou eu, Alana, afirmando que 1/3 do só às vezes voltou a ativa. Em outras palavras, eu, Alana, pretendo voltar a publicar. Pretendo! minha determinação agora é forte, mas ela costuma ser também bem efêmera, então terei a dignidade de não lhes prometer nada.

Até logo! (ou não.)