Posts Tagged ‘ drama ’

O Vôo da Coruja (Cry of the Owl – 2009)

O jovem Robert (Paddy Considine) muda-se para uma pequena cidade. Lá encontra uma pausa para observar secretamente o dia a dia de sua vizinha Jenne (Julia Stiles). Ao perceber que está sendo observada, Jenne sente uma estranha atração e curiosidade, então convida Robert para entrar em sua casa, e iniciam uma relação, que para ele trará consequências devastadoras. Ao ser surpreendido pelo ex-namorado ciumento de Jenne, iniciam uma briga que deixa Robert ferido e inconsciente, ao acordar descobre que é o principal suspeito de um assassinato e agora terá que provar sua inocência.*

Continue lendo

Anúncios

“Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler”.

Confesso que não colocava muita fé n’A menina que roubava livros.

Um motivo: não confio em mega best-sellers. Besteira, mas é como se eu esperasse que, por ser um best-seller, ele cairá em milhões de clichês, terá personagens aguados, enredo previsível. Me fará ler com avidez? Sim, terminarei rápido, entrarei na história, chorarei, comentarei bem depois e tudo mais. Porém – assim que fechar o livro – terei a impressão que não levei muito dele, fui obscura? É como se fosse uma daquelas comidas instantâneas. São gostosas, mas falta algo nelas, algo que encontramos naqueles pratos preparados com receitas por nós mesmos, sabem?

Outro perigo para mim é o período em que o livro se passa: segunda guerra mundial. Épocas funestas são solo fértil para ótimos livros, mas geralmente, com este punhado, vem um bocado que não vale o papel impresso

Essas duas coisas me impediam de sentir atração pelo livro, no entanto, ouvi alguns elogios de pessoas confiáveis que me fizeram dá uma chance para ele. Obrigada pessoas confiáveis! Se estes também forem seus medos, desconsidere-os. Ou mantenha-os e leia, eu me surpreendi. Continue lendo

Sweeney Todd: O barbeiro demoníaco da Rua Fleet

tão poderoso com essa lâmina em mãos

Sem enrolações: minha internet é ruim, e não deu tempo de assistir um filme mais novo pra postar por aqui. Então eu vou postar sobre Sweeney Todd, que é lindo, cantante, sangrento (de novo?), e apesar de ser um musical (eu odeio musicais, só pra constar) não é enjoado! E eu não sou suspeita pra falar, um musical tem que realmente ser bom pra que eu consiga assistir inteiro (é sério). A única coisa em que eu sou suspeita nesse filme é a junção que eu adoro: Tim Burton e Johnny Depp – só com a exceção de Alice que foi Disney mas não foi Burton, mas isso talvez seja assunto pra outro post – (se bem que só sendo Depp já fico feliz).

Voltando ao filme: é de 2007, e eu nem preciso reassistir pra comentar, considerando que já devo ter visto mais de 10 vezes. Continue lendo