Posts Tagged ‘ infanto-juvenil ’

“Mas os olhos eram cinza-prateados e repletos de luz: os olhos de um lobo”

Irmão lobo, primeiro volume das Crônicas das trevas antigas, conta a história de Torak e de lobo. Antes de falar deles, no entanto, vou falar do mundo em que se passa a história ­– a parte mais fascinante do livro pra mim (tanto que, como vocês verão, falei mais dele que do livro em si na resenha).

Estamos há uns seis mil anos, na Europa: o continente ainda está coberto de florestas. Os homens vivem em clãs, ainda não conhecem agricultura ou escrita. São coletores, caçadores. O livro transmite bem o que seria o ‘espírito da época’. As superstições, hierarquias, os clãs. Mas principalmente a ligação entre a floresta e seus moradores

Na verdade, acho que a integração com a floresta é o cerne do que chamo de ‘espírito da época’: não poderia ser de outra forma, afinal eles dependiam dela de uma forma bem extrema. Eram caçadores, coletores. Faziam parte dela como o veado e o javali. Continue lendo

Percy Jackson e Os Olimpianos

A série que começa com o ladrão de raios (são seis livros no total, eu acho) conta a história de Perseu, mas não O Perseu da Grécia antiga, e sim um adolescente ‘normal’ dos EUA atuais (‘Normal’: Percy tem dislexia, sofre com a falta de atenção, não conhece o pai, passa de escola para escola, tem a impressão que sua professora de matemática quer matá-lo). Nada muito surpreendente ou aterrorizador acontece em sua vida.

Ou quase nada, às vezes coisas estranhas acontecem, elas devem acontecer com todo mundo não é mesmo? Mas então, tchrãns… Ele descobre que essas coisas estranhas são monstros gregos que querem matá-lo. Por quê? Porque ele não é tão comum assim, é, na verdade, um semi-deus (ou meio-sangue, como no livro) filho de Poseidon. A partir disso um mundo completamente novo passa a ser conhecido por nosso herói, que descobre que alguns mitos não são tão fantasiosos como se imagina.

Continue lendo